Curso de imersão em biotecnologia da Monsanto é pioneiro no agronegócio

De maneira didática, o curso é uma imersão no tema por meio de palestras e atividades práticas

De maneira didática, o curso é uma imersão no tema por meio de palestras e atividades práticas

Comprovando ser referência em inovação tecnológica, a Monsanto promove, desde 2013, o Curso de Introdução à Biotecnologia para seus profissionais, com o objetivo de aprofundar seus conhecimentos sobre o principal braço do negócio da empresa. Além disso, a companhia compartilha ainda suas formas de atuação para melhorar a produtividade na agricultura por meio da biotecnologia.

De maneira didática, o curso é uma imersão no tema por meio de palestras e atividades práticas. Os funcionários têm, assim, a oportunidade de conhecer detalhadamente os processos de desenvolvimento de produtos com biotecnologia. Transformação de plantas, entomologia, experimentação de campo,diagnósticos moleculares e dinâmicas sobre biologia molecular completam a agenda do curso.

“A Monsanto é pioneira nessa iniciativa pois, pela primeira vez em 50 anos, existe no país um centro de pesquisa de biotecnologia da companhia. Essa é a oportunidade dos funcionários terem mais contato com esse nicho de negócio e entenderem como a empresa desenvolve esses produtos”, avalia Gustavo Monge, gerente de Biotecnologia da Monsanto para o Brasil.

O Curso de Introdução à Biotecnologia é destinado a funcionários de todas as áreas da Monsanto e promovido duas vezes ao ano. Os participantes são convidados a visitar a estação experimental de Santa Cruz das Palmeiras (SP), onde, entre outras atividades, têm acesso às estufas, ensaios de campo e estudos regulatórios. Desde sua criação, 65 funcionários já participaram.

“Em Saint Louis, onde está sediada nossa matriz, já existe esse modelo de imersão no tema e o time do Brasil se espelhou no que é feito lá. Nós nos organizamos de forma que cobrisse completamente o processo de desenvolvimento até a regulamentação dos produtos. Conhecer o rigor e a qualidade com que são produzidos mostra o valor de cada tecnologia”, completa Monge.

Fabíola de Oliveira é Representante Comercial Intacta (RCI) de Uberlândia (MG) e participou da edição do Curso de Introdução à Biotecnologia realizada em maio deste ano. Para ela, que atua no campo diariamente, essa foi a oportunidade de entender a fundo como funcionam os produtos desenvolvidos pela companhia. “Além de enriquecer meus conhecimentos, sei que estou trabalhando com ainda mais profissionalismo, já que com as informações sobre os processos tenho mais argumentos com os produtores, passando maior credibilidade para os serviços da Monsanto”, conclui.